Geralmente, logo após o almoço ou depois de um dia estressante, sentimos uma irresistível vontade de comer doces. Isso ocorre porque o açúcar contido nos doces, além de fornecer energia para o corpo, estimula a produção de um hormônio chamado serotonina, que é o responsável pela sensação de prazer e bem-estar.

No entanto, essas deliciosas guloseimas são extremamente calóricas e podem fazer mal para o organismo, principalmente por conter açúcares e gorduras em sua composição.

Mas a boa notícia é que existem diversas maneiras de reduzir a vontade de comer doces. Quer saber como? Continue lendo e confira as melhores dicas que separamos para você.

1. Troque a sobremesa por frutas

O constituinte principal dos doces é um açúcar chamado sacarose, que quando ingerido tem uma absorção mais rápida pelo organismo, provocando picos glicêmicos no sangue e aumentando a vontade de comer mais vezes durante o dia.

Já as frutas, além de serem ricas em vitaminas, fibras e minerais, contêm frutose, um açúcar natural que as deixa doces. Toda essa combinação faz com que a frutose seja absorvida de maneira mais lenta e saudável, proporcionando energia para o corpo e prologando a sensação de saciedade.

2. Não pule as refeições

Pular as refeições, principalmente o café da manhã, aumenta a vontade de comer doces. Isso porque permanecer por um longo período em jejum faz com que o corpo busque uma alternativa mais rápida a fim de garantir energia e disposição para as atividades do dia, o que faz aumentar o desejo por guloseimas e carboidratos.

O ideal é ter uma alimentação saudável e comer de maneira fracionada. Ou seja, pequenas refeições de 3 em 3 horas, para evitar a queda de glicose no sangue.

3. Beba bastante água

Quando o organismo recebe menos líquido do que precisa, o corpo tende a ficar desidratado e traz alguns sintomas incomuns, como a vontade de comer doces.

Isso ocorre principalmente quando o fígado necessita de água para converter o glicogênio em glicose, que é a principal fonte de energia para o corpo. E, com o organismo desidratado, há a impressão de que é necessário comer mais para repor a energia, especialmente os doces, pois eles têm alto índice glicêmico.

Por isso, é essencial beber bastante água mesmo não estando com sede, a fim de garantir o bom funcionamento do organismo.

4. Aposte nos alimentos ricos em triptofano

O triptofano é um aminoácido essencial que age na produção da serotonina, ajudando a melhorar o humor e proporcionar a sensação de bem-estar, além de diminuir a ansiedade e controlar a vontade de comer doces.

Para isso, vale apostar nos alimentos ricos nessa substância, como peixes, nozes, aveia, queijo, banana, sementes e grãos.

5. Pratique exercícios físicos

Os exercícios físicos proporcionam diversos benefícios para a saúde e estética. Além disso, ajudam a diminuir o apetite, principalmente pelos alimentos ricos em açúcar, gordura e carboidrato. Isso ocorre porque estimulam a liberação da serotonina, hormônio responsável pela sensação de prazer e bem-estar no organismo.

Picolinato

6. Diminua os doces gradativamente

Eliminar definitivamente o açúcar de uma hora para outra pode causar uma espécie de abstinência e provocar o estresse. Nesse caso, você deve diminuir gradativamente a ingestão de doces. Por exemplo, optar por 3 na primeira semana, até a vontade ficar menos frequente, como um dia da semana.

7. Consuma mais fibras e proteínas

Além de ajudarem no bom funcionamento do intestino, os alimentos que contêm fibras e proteínas mantêm o estômago ocupado por mais tempo no processo de digestão, prolongando a sensação de saciedade. Entre os alimentos que ajudam a segurar a fome, estão ovo, queijo, frutas, verduras, legumes, massas integrais, linhaça e aveia.

8. Controle o estresse e a ansiedade

A ingestão de doces proporciona a sensação de bem-estar que, na maioria das vezes, acaba sendo usada como antidepressivo. No entanto, controlar o estresse e a ansiedade realizando alguma atividade que proporcione prazer e felicidade pode ser uma forma de diminuir o desejo e a compulsão por doces.

9. Evite descontar as mágoas nos doces

Dias estressantes e cheios de aborrecimentos podem fazer com que a vontade de comer doces seja uma válvula de escape. Contudo, as questões emocionais não podem ser usadas como uma desculpa para você devorar um pote de sorvete e se sentir mal logo em seguida. É preciso identificar e trabalhar o problema em questão, tendo em mente os muitos danos que as guloseimas podem causar para sua saúde.

10. Procure por tratamentos naturais

Muitas vezes, com o objetivo de reduzir o apetite e emagrecer, algumas pessoas buscam produtos que possam auxiliá-las nesse processo e contribuir na dieta. Porém, vale ressaltar que a perda de peso só é possível quando se tem hábitos de uma vida saudável associada com uma boa reeducação alimentar.

No entanto, com diversas opções no mercado, o ideal é procurar diminuir a vontade de comer doces por meio de tratamentos naturais. Por exemplo, utilizando chá de canela e hortelã, porque a associação desses dois ingredientes age diretamente na região do cérebro que é responsável pela saciedade, reduzindo a absorção de açúcar no sangue e o desejo por guloseimas.

Outra maneira que tem chamado bastante a atenção é o uso do suplemento Picolinato de Cromo. Esse composto tem como objetivo melhorar a absorção de cromo pelo organismo, potencializando a ação da insulina e reduzindo os níveis de gordura corporal. Consequentemente, inibe a vontade de comer doces e oferece a sensação de saciedade por mais tempo.

Apesar de não haver contraindicação, o excesso desse mineral pode causar efeitos colaterais. Por isso, evite a automedicação e consulte um especialista para que ele possa indicar a suplementação adequada para o seu caso, assim como o tempo certo de uso.

Com essas dicas, reduzir o desejo por guloseimas torna-se mais fácil. Mas, se mesmo assim você cair na tentação, lembre-se de controlar a quantidade e procure consumir pequenas porções apenas uma vez ao dia.

Agora, que você sabe como diminuir a vontade de comer doces, confira também os 10 mitos sobre metabolismo e emagrecimento. Saiba mais!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *