Cada vez mais frequente nas propagandas de nutricosméticos e produtos de beleza, a Coenzima Q10 é um composto natural presente em praticamente todas as células do nosso organismo. Também chamado de vitamina Q10 ou Ubiquinona (termo que pode ser encontrado em algumas embalagens), essa substância desempenha um papel fundamental no que se refere à capacidade celular.

Explicando melhor, a Coenzima Q10 — que é produzida naturalmente pelo corpo — exerce uma função de extrema importância para a renovação celular, já que é responsável por produzir a energia de que precisamos para a manutenção das células.

O problema é que essa produção natural não é o suficiente para suprir as necessidades do organismo, representando cerca de apenas 10% da quantidade ideal. O restante, por sua vez, poderá ser obtido através de alimentos.

A suplementação de Coenzima Q10 também deve ser considerada, especialmente quando a alimentação não for capaz de fornecer boas quantidades desse nutriente. Além disso, fatores como idade, estresse, poluição e determinadas doenças farão com que o corpo produza a Coenzima Q10 em menor quantidade.

Preparamos este artigo para apresentar tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Você verá para o que ele serve, quais são os benefícios, os efeitos colaterais e muito mais. Se você quiser envelhecer com saúde e consequentemente prevenir as doenças e os efeitos da idade, continue aqui conosco e siga a leitura!

1. Para que serve?

De um modo geral, a Coenzima Q10 serve para ajudar o organismo a atingir um equilíbrio. No entanto, por ser um excelente antioxidante, sabe-se que sua presença é essencial para o combate aos radicais livres, moléculas associadas ao surgimento de uma série de doenças.

Os problemas cardiovasculares e o desenvolvimento de diversos tipos de câncer servem como exemplo. Isso sem contar que os radicais livres estão diretamente relacionados ao envelhecimento precoce: isso explica a utilização da Coenzima Q10 na fabricação de alguns cosméticos, já que ele promove a hidratação e a purificação da pele, tornando-a mais macia e firme.

Além disso, para os que praticam esportes ou qualquer tipo de atividade física, essa substância será de grande ajuda para o fornecimento de energia e para a recuperação muscular. Enfim, há inúmeros benefícios por trás desse nutriente, os quais ainda lhe serão apresentados neste artigo.

2. Coenzima Q10 emagrece?

Muitas pessoas têm procurado a Coenzima Q10 para auxiliar no emagrecimento. No entanto, fica a pergunta: será que ele realmente faz emagrecer? Bem, por ser um poderoso antioxidante, a resposta é: sim, esse componente pode ser de grande valor para quem deseja perder peso.

Entenda que a Coenzima Q10 faz com que o organismo se liberte de algumas toxinas, promovendo a melhora do metabolismo. Com isso, a perda de peso ocorrerá de forma mais rápida, visto que sua contribuição nas taxas metabólicas favorecerá a queima de gordura.

Além do que, devido ao aumento de energia que ele proporciona, o rendimento durante os exercícios será consideravelmente maior, contribuindo ainda mais para o processo de emagrecimento.

Contudo, é preciso deixar claro que não estamos nos referindo a um produto milagroso. Para que se tenha bons resultados, é necessário aliar a suplementação de Coenzima Q10 a uma alimentação de qualidade e à prática regular de atividades físicas.

3. Quais são os benefícios?

É aqui onde estão os segredos, e acredite, são muitos! Como se não bastasse sua ajuda para a perda de peso, a Coenzima Q10 traz diversos outros benefícios para a saúde. Basicamente, tudo estará ligado à sua potente ação antioxidante, um fator importantíssimo no que diz respeito à proteção das células e à manutenção das funções vitais do organismo.  A seguir, veja quais são os principais benefícios:

Melhora do funcionamento cardíaco

Sim, é isso mesmo que você leu: a Coenzima Q10 é indicada para a melhora do coração. Nesse sentido, já se sabe que esse nutriente pode prevenir e tratar as cardiopatias, como exemplo do enfraquecimento do músculo cardíaco, problema que prejudica o bombeamento do sangue.

Em outras palavras, sua reposição contribui para os batimentos cardíacos, oferecendo maior segurança para todo o sistema cardiovascular. Assim sendo, as chances de o indivíduo apresentar condições como a hipertensão e a aterosclerose serão reduzidas.

Fortalecimento do sistema imunológico 

O fortalecimento do sistema imunológico é outro benefício que merece ser destacado. Mais uma vez, é a ação antioxidante que proporciona esse benefício, já que ela reduz a probabilidade do enfraquecimento das células. Por combater os radicais livres, agentes que podem ser prejudiciais à nossa saúde, o organismo terá sua imunidade reforçada, prevenindo o surgimento de infecções.

Prevenção do câncer

O consumo de Coenzima Q10 também está relacionado à prevenção do câncer: estudos indicam que ela ajuda a regular os níveis de uma sustância chamada de doxorrubicina, conhecida por possuir ação antitumoral.

Um estudo desenvolvido pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos demonstrou que pacientes com câncer de mama, pulmão, cólon, rim, pâncreas e próstata foram diagnosticados com baixas quantidades de Coenzima Q10 na corrente sanguínea. Isso indica que sua suplementação pode ter um efeito positivo não apenas na prevenção do câncer, mas também no tratamento.

Redução dos níveis de colesterol ruim (LDL)

Como você já sabe, há dois tipos de colesterol: o bom (HDL) e o ruim (LDL). O primeiro é encontrado em alimentos como salmão, atum, sardinha, ovos, azeite e frutas oleaginosas, e o segundo nos processados, gordurosos e não saudáveis de uma maneira geral.

O HDL atua na retirada de gordura do sangue, que, em altas quantidades, pode causar problemas cardiovasculares. Altos níveis de LDL no sangue podem levar às mesmas complicações como a aterosclerose e o infarto, uma vez que colabora para o acúmulo de gordura nas artérias.

Mas o que isso tem a ver com a Coenzima Q10? A resposta é que ela auxilia na redução dos níveis de LDL, e isso ocorre devido à sua função antioxidante. Simples assim. E não pense você que esses são os únicos benefícios, pois ainda existem outros, tais como:

  • combate ao envelhecimento precoce, contribuindo para a saúde da pele e dos cabelos;
  • auxílio na prevenção de doenças degenerativas, como mal de Parkinson e Alzheimer;
  • melhor recuperação muscular, evitando a fadiga;
  • auxílio no tratamento da fibromialgia, diminuindo as dores;
  • redução das dores de cabeça/enxaqueca;
  • aumento da fertilidade.

Em países como Estados Unidos e Japão, esse nutriente é comumente utilizado para tratar as doenças periodontais, visto que acelera a cicatrização dos tecidos da gengiva. Ela pode atuar como um substituto das medicações para o impedimento dos sangramentos, por exemplo.

Ela também está sendo amplamente estudado no âmbito de atuação das doenças associadas ao sistema imunológico, como a AIDS. Ao que tudo indica, a Coenzima Q10 está intimamente ligada aos linfócitos de forma positiva, algo que seria extremamente proveitoso para os portadores do vírus HIV. Diante disso, não há como negar o fato de que o seu consumo é benéfico para a saúde.

Comprar Coenzima Q10

4. Quais são os efeitos colaterais?

Apesar de muito saudável, é importante compreender que a suplementação de Coenzima Q10 não será bem aceita por todas as pessoas, pois seu uso poderá ocasionar em efeitos colaterais.

Sobretudo, isso acontecerá para aqueles que apresentarem sensibilidade a essa substância. Nesse caso, após suplementá-la, é possível que o indivíduo manifeste efeitos colaterais. Contudo, o surgimento destes pode estar ligado a algumas condições, que incluem:

  • hipoglicemia: pessoas hipoglicêmicas são estritamente proibidas de suplementar com Coenzima Q10, já que seu uso diminuirá as quantidades de glicose na corrente sanguínea;
  • diabetes: mesmo que pareça saudável, os diabéticos só poderão consumir esse nutriente com uma autorização médica;
  • gravidez: gestantes só poderão fazer uso do suplemento com a orientação do ginecologista. No geral, não deve ser feito.

Além disso, não poderíamos deixar de falar que se a Coenzima Q10 for consumida em altas doses, a chance de surgir efeitos colaterais é maior. Somados às dores musculares, sintomas mais comuns, há outros que podem surgir, como:

  • sono desregulado;
  • intoxicação do fígado;
  • enjoos;
  • dores de cabeça;
  • perda do apetite;
  • redução da pressão arterial;
  • pequenas manchas na pele.

5. Qual é a dose recomendada?

Uma vez que o consumo elevado de Coenzima Q10 está associado à manifestação dos efeitos colaterais, você deve estar se perguntando qual é a dose recomendada, certo? Pois bem, para lhe responder essa pergunta, ninguém melhor do que um médico, até porque cada pessoa poderá necessitar de quantidades diferentes.

Entretanto, é claro que existem orientações gerais acerca disso. O que você precisa saber, primeiramente, é que a dosagem máxima diária é de 200 mg. Normalmente, as doses devem ser divididas ao longo dia: 1 cápsula de 100 mg de manhã, 1 à noite, por exemplo. Aqui, o mais importante é que você não exceda o limite diário, a não ser que haja uma orientação médica para isso.

6. Qual é a relação entre Coenzima Q10 e fertilidade?

Como prometido, mostraremos a relação entre a Coenzima Q10 e a fertilidade. Não é nenhuma novidade que quanto mais avançada for a idade da mulher, mais difícil será de engravidar. Todavia, poucos sabem explicar o porquê disso. Você, por acaso, saberia dizer qual é o motivo para essa circunstância? Geralmente isso acontece devido ao envelhecimento dos óvulos.

Esse acontecimento, por sua vez, é provocado pela diminuição do ATP (adenosina trifosfato), um elemento que representa a unidade básica de energia de que o organismo necessita para manter suas funções vitais.

Para facilitar a sua compreensão, entenda que o ATP está concentrado no citoplasma das células, em uma organela chamada mitocôndria, que é a responsável pela produção de energia em nosso organismo.

Com o avanço da idade, a quantidade de mitocôndrias nos óvulos vai diminuindo. É essa diminuição que prejudica a fertilidade. Em outras palavras, a energia produzida pelas mitocôndrias é fundamental para esse processo. Quanto menor a sua quantidade, menos energia, e como consequência, virão os prejuízos em relação à fertilização feminina.

Para ilustrar, esses prejuízos não se referem apenas à dificuldade em engravidar, mas também ao aumento da probabilidade das más formações fetais e de distúrbios genéticos, como por exemplo a Síndrome de Down.

Assim sendo, a suplementação com Coenzima Q10 dará mais energia às células, que produzirão “melhores” óvulos, reduzindo os problemas de fertilidade e as chances de desenvolver anomalias da gestação.

Dito isso, é interessante que você saiba que o uso dessa substância pode substituir a técnica de Transferência de Citoplasma, um método proibido por lei e pela ética médica, chamado por alguns, de maneira imprópria, de “óvulos turbinados”. Como o próprio nome já diz, esse procedimento é caracterizado pela transferência do citoplasma, que é retirado de óvulos de mulheres mais jovens e transferido para o de mais velhas.

Porém, o problema quanto a isso — sendo esse o motivo de sua proibição — é que a realização desse processo forma embriões com três origens genéticas, do pai, da mãe e da doadora, uma vez que o citoplasma também contém DNA: embora as chances de gravidez aumentem, o impacto dessa “tripla” origem pode provocar graves distúrbios metabólicos.

Com a suplementação de Coenzima Q10, há uma melhora significativa no que corresponde ao funcionamento das mitocôndrias, um fator que propiciará a maturação dos óvulos e o desenvolvimento de embriões com maior probabilidade de implantação.

Em resumo, a adição desse nutriente na dieta aumenta a chance de que mulheres com baixa produção de energia pelos óvulos engravidem. E não menos importante: a Coenzima Q10 proporciona a melhor qualidade do sêmen nos homens, o que também contribui para a fertilidade dos homens!

Por proteger as células contra os danos decorrentes do aumento de produção dos radicais livres, a geração de energia celular é otimizada, resultando em uma maior motilidade espermática. Portanto, o uso de Coenzima Q10 pode ser útil para casais que desejam ter filhos.

7. Quais são os alimentos que contêm Coenzima Q10?

Antes de concluirmos este artigo, vamos apresentar quais são os principais alimentos em que você pode encontrar a Coenzima Q10. Apesar de produzido pelo nosso corpo, recomenda-se buscá-la por meio da alimentação e de suplementos, especialmente quando o que comemos não é suficiente para fornecer boas quantidades (geralmente não fornece).

Como informação geral, a maioria das pessoas não ultrapassa uma ingestão de 10 mg de Coenzima Q10 por dia. Por isso, há a necessidade de suplementá-la. Independentemente de onde ele vier, sua absorção será melhor com a presença de alimentos ricos em gorduras saudáveis.

A seguir, listamos os alimentos que são fonte de Coenzima Q10 (CoQ10), de acordo com suas diferentes categorias. As informações foram retiradas do banco de dados dos valores ORAC, uma tabela que exibe a capacidade antioxidante de cada um deles, desenvolvida pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos. Confira a seguir:

Carnes

  • 100 g coração de porco — 11,8 mg de CoQ10;
  • 100 g de fígado de galinha — 11,6 mg de CoQ10;
  • 100 g de coração bovino — 11,3 mg de CoQ10;
  • 100 g de coração de galinha — 9,2 mg de CoQ10;
  • 100 g de fígado bovino —  3,9 mg de CoQ10;
  • 100 g de lombo bovino (acém) — 3,1 mg de CoQ10;
  • 100 g de coxa bovina (alcatra) — 3,0 mg de CoQ10;
  • 100 g de peito de frango — 2,0 mg de CoQ10.

Vegetais

  • 100 g de soja — 1,21 mg de CoQ10;
  • 100 g de couve-flor — 0,67 mg de CoQ10;
  • 100 g de brócolis — 0,59 mg de CoQ10;
  • 100 g de espinafre — 0,36 mg de CoQ10;
  • 100 g de rabanete — 0,33 mg de CoQ10;
  • 100 g de batata doce — 0,33 mg de CoQ10.

Cenoura, alho, ervilha, alface e outros tipos de vegetais também contêm esse nutriente, porém em quantidades ainda menores.

Leite e seus derivados

  • 100 g de manteiga — 0,71 mg de CoQ10;
  • 100 g de gema de ovo — 0,52 mg de CoQ10;
  • 100 mL de leite não pasteurizado — 0,19 mg de CoQ10;
  • 100 mL de leite pasteurizado — 0,17 mg de CoQ10;
  • 100 g de queijo suíço — 0,13 mg de CoQ10.

Frutas

  • 100 g de abacate — 0,95 mg de CoQ10;
  • 100 g de groselha — 0,34 mg de CoQ10;
  • 100 g de morango — 0,14 mg de CoQ10;
  • 100 g de toranja — 0,13 mg de CoQ10;
  • 100 g de maçã — 0,11 mg de CoQ10.

Assim como o leite e seus derivados, as frutas estão longe de ser consideradas boas fontes de Coenzima Q10.

Óleos

  • 100 ml de azeite de oliva extra virgem — 11,4 mg de CoQ10;
  • 100 ml de óleo de amendoim — 7,7 mg de CoQ10;
  • 100 ml de óleo de canola — 6,4 mg de CoQ10;
  • 100 ml de óleo de soja — 5,4 mg de CoQ10;
  • 100 ml de óleo de gergelim — 3,2 mg de CoQ10.

Sementes e oleaginosas 

  • 100 g de amendoim — 2,67 mg de CoQ10;
  • 100 g de pistache — 2,00 mg de CoQ10;
  • 100 g de nozes — 1,90 mg de CoQ10;
  • 100 g de gergelim — 1,76 mg de CoQ10;
  • 100 g de avelã — 1,67 mg de CoQ10.

Grãos

  • 100 g de milho — 0,70 mg de CoQ10;
  • 100 g de arroz — 0,49 mg de CoQ10;
  • 100 g de trigo — 0,35 mg de CoQ10.

No caso dos grãos, os números podem variar de acordo com o seu processamento. De qualquer modo, esse grupo alimentar não apresenta quantidade significativa desse nutriente.

Peixes e frutos do mar

Apesar de não contarem com boas quantidades, os peixes são bastante indicados aqui. E o porquê disso? Porque eles são ricos em Ômega 3, uma gordura que favorece a absorção de Coenzima Q10. Cada 100 gramas de atum possui 1,5 mg de ômega 3, sendo essa uma das principais fontes entre essa classe alimentar. Contudo, o salmão, as ostras, os camarões, a sardinha e o bacalhau também são recomendados.

Podemos perceber que as carnes e o azeite de oliva extra virgem são os alimentos com maior concentração de Coenzima Q10. Mesmo assim, para ingerir a quantidade diária ideal de CoQ10, seria preciso consumi-los em grande quantidade.

Portanto, nada melhor do que partir para sua suplementação, porém, lembre-se de atentar aos efeitos colaterais do seu uso inadequado. Diante desse cuidado, os benefícios serão claros e visíveis, isso é certo. Para concluir, é válido repetir que esse componente atuará na regulação do organismo como um todo, sendo extremamente interessante para:

  • saúde do coração;
  • aumento de energia;
  • fortalecimento do sistema imunológico;
  • prevenção do envelhecimento precoce;
  • perda de peso;
  • prevenção de diversas doenças, como o câncer:
  • melhora da fertilidade (masculina e feminina).

Assim sendo, não deixe de aproveitar seus benefícios, procure uma farmácia que tenha o Coenzima 10 à sua disposição. Peça uma orientação em caso de dúvidas, não se esquecendo de respeitar a quantidade máxima de 200 mg por dia.

Bem, esperamos que este artigo tenha te ajudado a entender o que é a Coenzima Q10 e por que ele é tão benéfico a nossa saúde. Se quiser saber ainda mais, assine a nossa newsletter agora mesmo!

Baixar Ebook Colesterol

Categorias: Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *