Sistema imunológico é o nome da estrutura de defesa do nosso organismo, que atua para nos manter livres de agentes externos como vírus, bactérias e fungos. Ao saber disso, fica mais fácil entender sua importância para manter nossa saúde em dia e também para envelhecermos muito bem.


Existem vários alimentos que influenciam o sistema imune. Neste artigo, nós relacionamos os alimentos que atrapalham e, principalmente, os que colaboram para aumentar a imunidade. Confira!

Alimentos que prejudicam o sistema imunológico

Bebidas alcoólicas e café

O consumo de álcool interfere na resposta imune, podendo estar ligado a infecções e alguns tipos de câncer. A cafeína presente no café e em vários tipos de chá — como preto e mate — é prejudicial, quando ingerida em excesso. Assim, o máximo de cafezinhos que se deve tomar por dia é 4 xícaras pequenas.

Gorduras

As gorduras saturadas e trans em excesso diminuem a ação das células protetoras e atrapalham a resposta defensiva imunológica.

Açúcar

O consumo excessivo de açúcar — principalmente o refinado (branco) — prejudica a capacidade das células imunológicas destruírem agentes invasores.

Alimentos que ajudam o sistema imunológico

Vegetais verdes escuros

Brócolis, couve, espinafre e rúcula são boas fontes de ácido fólico. Esse nutriente participa da síntese de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do corpo.

Esses vegetais ainda contêm antioxidantes e  vitaminas A, B6 e B12, que atuam no amadurecimento das células imunes, favorecendo a resistência contra infecções.

Legumes alaranjados

O betacaroteno, nutriente presente nos vegetais alaranjados, é capaz de estimular as células imunológicas protetoras que combatem as infecções.  Ele também pode ser encontrado em vegetais verdes escuros, sendo assim, inclui em sua alimentação alimentos como:

  • cenoura;
  • abóbora;
  • mamão;
  • manga;
  • pêssego;
  • beterraba;
  • laranja.

Alho e cebola

Conhecido na medicina popular por ser extremamente benéfico ao organismo, vários estudos estão sendo publicados mostrando as muitas propriedades do alho.

Segundo a emissora britânica BBC, pesquisas descobriram que o alho é capaz de combater agentes como bactérias, fungos e vírus. Além disso, um estudo feito na Europa mostrou que consumir alho e cebola com frequência pode reduzir o desenvolvimento de alguns tipos de câncer.

Segundo o site WebMD, o alho apresenta um tipo de antioxidante que ataca os “invasores” do sistema imune, incluindo a bactéria responsável por alguns tipos de úlceras e câncer de estômago — a H. Pilory. Já a cebola possui o antioxidante quercetina, que combate doenças virais.

Caso deseje obter uma proteção ainda maior, além de incluir alho e cebola na sua alimentação, você também pode utilizar o Óleo de Alho Puris, que fortalece o sistema imunológico. Auxilia no tratamento de gripes e resfriados, além de prevenir a aterosclerose e hipertensão. Contém alicina, um composto sulfurado que exerce influência positiva sobre o sistema cardiovascular e imunológico.

Frutas cítricas

Frutas cítricas, como laranja, limão, acerola, maracujá, abacaxi, kiwi, morango, e tomate, são ricas em vitamina C, um potente antioxidante que aumenta a resistência do organismo.

Esses alimentos impedem a morte celular permitindo que o corpo esteja mais preparado ao ser exposto aos agentes agressores.

De acordo com um artigo da National Library of Medicine, gripes e resfriados de pessoas que consomem essa vitamina regularmente duram menos tempo e os sintomas são menos intensos. Ainda segundo esta pesquisa, em quem já está gripado, as frutas cítricas não possuem efeitos terapêuticos comprovados, sendo necessário realizar mais estudos. Ou seja, prevenir é o melhor remédio!

Oleaginosas

Todos os tipos de castanhas, nozes, amêndoas, amendoim e óleos vegetais — de girassol, azeite, canola, milho e linhaça — são ricos em vitamina E. Além disso, abacate, vegetais folhosos e gema de ovo também contêm boas doses de vitamina E.

Esse nutriente fortalece o sistema imunológico em todas as idades, mas principalmente no idoso. Portanto, se a longevidade é seu objetivo, aposte nesses alimentos.

As oleaginosas ainda são ricas em Ômega 3, nutriente que previne as inflamações das artérias. Por serem muito calóricas, é recomendado consumir, no máximo 3, oleaginosas por dia.

Cogumelos

Os cogumelos — especialmente shitake e cogumelo-de-paris (champignon) — contêm betaglucanas e lentinana; elementos que estimulam as células mais importantes do sistema imunológico, chamadas linfócitos T.

Ao serem estimuladas, tais células produzem as citocinas, substâncias que deixam o sistema imune pronto para qualquer ataque de invasores. Assim, agentes como bactérias, fungos, vírus e até os tumores têm mais dificuldade para se alojar no corpo, favorecendo a manutenção da saúde.

Infelizmente, cogumelos ainda são pouco consumidos no nosso dia a dia, porém, se você não quer deixar de aproveitar dos benefícios que estes alimentos podem trazer para seu organismo, você pode utilizar suplementos que os contenham.

O Cogumelo Puris é composto pelo Agaricus blazei, conhecido como o cogumelo do sol. É rico em vitaminas e minerais que estimulam a produção de células de defesa do nosso organismo a atacar bactérias e vírus nocivos ao nosso corpo.

Moluscos

Ostras, mariscos, lulas, camarão e outros moluscos são ricos em zinco — um mineral que compõe as células do sistema imunológico. Quando em falta, os linfócitos (células de defesa) não funcionam corretamente, prejudicando a cicatrização de ferimentos e a reparação de tecidos.

Além desses animais marinhos, também encontramos o zinco, porém em menor concentração, nas sementes de abóbora, nozes, castanha-do-pará, grãos (feijão, ervilha, lentilha) e carnes vermelhas.

Segundo o Instituto de Metais não Ferrosos (ICZ), a ingestão diária recomendada de zinco é de 12 mg/dia para mulheres e 15 mg/dia para homens. Grávidas e lactantes necessitam de maior quantidade deste mineral, sendo recomendado até 19 mg/dia.

Os efeitos da deficiência de zinco podem variar de comprometimento das funções neuropsicológicas, retardo de crescimento e desenvolvimento, reprodução deficiente, distúrbios imunológicos, dermatite, má cicatrização de lesões, letargia, perda de apetite, perda de cabelo.

Os frutos do mar, principalmente o siri — além de carnes, ovos e nozes — ainda são ricos em selênio, mineral que também reforça o sistema imune, diminuindo o risco de doenças infecciosas. Bastam 2 castanhas-do-pará para suprir a necessidade diária de selênio.

Gengibre

A forte ação bactericida do gengibre se deve às substâncias cafeno, zingibereno e zingerona. Esses elementos, juntamente com as vitaminas B6 e C, tratam não apenas as inflamações de garganta como também auxiliam o combate de todos os tipos de infecções.

Para alcançar os benefícios consuma 2 a 4 g de gengibre por dia.

Cereais

Os cereais, preferentemente integrais, como aveia, arroz e germe de trigo, são ricos em vitamina B6, que aumenta a resposta do sistema imune.

Segundo um estudo da faculdade de medicina de Harvard, nos EUA, essa vitamina aumenta a capacidade das células se transformarem em vários tipos diferentes de células de defesa. A vitamina B6 ainda ajuda a prevenir o câncer e a controlar o diabetes.

Outros alimentos ricos nessa vitamina são: soja, lentilha, levedo de cerveja, nozes e banana. Em 100 g de germe de trigo, há 3 mg de vitamina B6.

Iogurte

No iogurte podem ser encontradas “bactérias boas”. Esses seres chamados probióticos são microrganismos capazes de regular a resposta imune.

Entre seus vários benefícios aos seres humanos, estão:

  • prevenir resfriados e gripes e diversas infecções urinárias, ginecológicas e intestinais;
  • redução de processos inflamatórios;
  • melhorar o funcionamento intestinal — um grande incômodo, principalmente para as mulheres de todas as idades.

A suplementação com probióticos é uma boa opção para quem deseja fortalecer seu sistema imune. O Lactobacillus BS Pharma é um mix de probióticos que possui 5 espécies benéficas para nosso organismo. Para contribuir com sua flora intestinal, basta ingerir uma capsula ao dia.

Agora que você já sabe quais alimentos evitar e quais consumir pensando no bom funcionamento do seu sistema imunológico e aumentando sua longevidade, curta nossa página no Facebook e veja novos posts informativos como este assim que forem publicados.

Categorias: Imunidade

2 comentários

Você sabe dizer qual é a taxa ideal de colesterol? - BS Pharma · 7 de julho de 2017 às 14:28

[…] Além disso, é um antioxidante (combate o envelhecimento), é rica em vitamina C e melhora o sistema imunológico (a defesa do organismo), o cardiovascular e o […]

A importância da suplementação na terceira idade - BS Pharma · 24 de julho de 2017 às 14:20

[…] alimentação equilibrada é a chave para manter a qualidade de vida e uma boa imunidade. Evite alimentos como bebidas alcoólicas, café, gorduras e açúcares em excesso, e dê […]

Deixe uma resposta para Você sabe dizer qual é a taxa ideal de colesterol? - BS Pharma Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *