Envelhecer com saúde física e mental é um desejo de todos, afinal, esse é um processo natural, pelo qual todos passaremos, mais cedo ou mais tarde.

Porém, diversos hábitos podem ajudar a prevenir o envelhecimento, ou apressá-lo ainda mais.

Exercícios físicos, cuidados com a pele, alimentação balanceada, dormir bem, utilizar protetor solar, não fumar. São muitos os fatores que podem contribuir para uma velhice segura e longeva, livre de doenças e outros problemas inerentes a essa fase da vida.

E neste post temos a missão de listar alguns hábitos saudáveis e recomendados para prevenir o envelhecimento, de forma que você viva mais e muito melhor. Confira!

8 hábitos saudáveis para prevenir o envelhecimento

1. Praticar exercícios físicos

Manter o corpo ativo é uma das premissas fundamentais para prevenir o envelhecimento e doenças típicas da idade avançada. Realizar atividades físicas como caminhada, natação, hidroginástica, pilates, ioga e musculação, além de fazer bem à saúde, contribui para a manutenção da força muscular, resistência, equilíbrio e flexibilidade corporal.

Para obter os benefícios da prática de exercícios físicos, faça-os com regularidade, de quatro a cinco vezes por semana, intercalando atividades aeróbicas e de fortalecimento muscular, sobretudo para evitar quedas, um dos perigos mais comuns do envelhecimento.

O tempo dos exercícios, a carga e a intensidade variam de acordo com a faixa etária e as limitações de cada um. Para descobrir seu limite e verificar suas condições, antes de iniciar qualquer atividade física, procure um médico ou um educador físico especializado.

2. Manter uma dieta saudável

Outro hábito fundamental para envelhecer com saúde é manter uma dieta equilibrada, rica em nutrientes, vitaminas, antioxidantes e sais minerais, geralmente encontrados em grandes quantidades nos legumes, verduras, cereais, peixes e frutas. Carnes vermelhas, carboidratos e laticínios devem ser ingeridos com limites. Deve-se evitar alimentos ricos em gordura, com exceção daqueles que contém gorduras consideradas “boas” para nosso organismo, como o ômega 3.

Uma alimentação balanceada colabora para a manutenção do peso ideal e reduz os riscos de desenvolvimento de doenças graves, principalmente as cardíacas.

3. Exercitar as funções cognitivas

Além de exercitar o corpo e comer bem, a mente também requer cuidados. Afinal, corpo são, mente sã! Manter o cérebro ativo e estimular as funções cognitivas diariamente ajuda a prevenir o envelhecimento e a diminuir os riscos do surgimento de doenças neurodegenerativas, como os males de Alzheimer e Parkinson.

Ouvir música, dançar, ler, pintar, fazer palavras cruzadas, realizar trabalhos voluntários, cuidar dos filhos e netos ou do jardim faz com que o cérebro se mantenha ativo, criativo e produtivo. Estas atividades contribuem para a memória, aumentam a autoestima e aliviam o estresse, o que ajuda a prevenir doenças como a depressão e a demência.

4. Cultivar laços sociais

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos revelou que o isolamento a partir dos 50 anos aumenta em até 14% o risco de morte nessa fase da vida. De acordo com o IBGE, no Brasil, são mais de 3,5 milhões de idosos vivendo sozinhos.

Por isso, criar e cultivar laços sociais com familiares, amigos e vizinhos é importante para preservar o sentimento de pertencimento desses indivíduos na sociedade e para manter uma vida emocional estável, afastando o risco do desenvolvimento de doenças afetivo-emocionais, como a depressão.

5. Dormir bem

Dormir mal atrapalha o dia de qualquer um, não é mesmo? Quando isso se torna um hábito repetitivo, diversos efeitos são sentidos pelo organismo. Contudo, com o passar dos anos, a tendência natural é dormir menos. A qualidade do sono, porém, deve ser preservada.

O sono não serve somente para descansar o corpo. Ele também tem suas funções biológicas, como produzir hormônios rejuvenescedores, com efeitos calmantes e reparadores para o organismo de uma forma geral.

6. Cuidar da pele

Os primeiros sinais do envelhecimento surgem na pele. Para não precisar recorrer a tratamentos estéticos dolorosos e caros, cultive hábitos saudáveis para cuidar da camada externa do seu corpo.

Utilize protetor solar mesmo em dias nublados, passe cremes hidratantes, beba bastante água para manter o corpo hidratado e livre de toxinas, alimente-se de maneira correta, durma bem e evite hábitos nocivos ao organismo, como beber em excesso e fumar.

7. Não fumar

Por falar em cigarro, o tabagismo é um dos principais responsáveis pelo envelhecimento celular precoce. Além de ser um dos maiores inimigos da pele saudável, ele também é extremamente nocivo para os demais órgãos do corpo, sobretudo os do aparelho respiratório e o coração, sem contar que é um dos principais agentes causadores de câncer.

A nicotina prejudica a oxigenação da pele e acelera a perda de colágeno, responsável pela sustentação e elasticidade cutânea, provocando flacidez e o surgimento de rugas, principalmente ao redor dos lábios e dos olhos.

8. Realizar acompanhamento médico periódico

Além de todos esses hábitos e fatores saudáveis que colaboram para prevenir o envelhecimento, realizar acompanhamento médico periódico é essencial para verificar se está tudo em ordem em seu organismo e diagnosticar possíveis riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, neurológicas e neoplasias, por exemplo.

O acompanhamento médico também permite ajustar detalhes de seu cotidiano para envelhecer bem e com saúde, contribuindo para uma maior longevidade e uma vida mais feliz.

Em resumo, para prevenir o envelhecimento e chegar a essa fase da vida cheio de energia e saúde, é preciso ser bastante ativo, tanto física, como mental e socialmente. O sedentarismo somente encurta a vida, promove a solidão e diminui a autoestima, cenário ideal para o desenvolvimento de doenças neurológicas e de cunho emocional, como a depressão, muito comum na faixa etária após os 50 anos.

Além disso, uma alimentação balanceada, noites bem-dormidas, cuidados com a pele e o fim de hábitos nocivos ao organismo, sobretudo o tabagismo e o consumo excessivo de álcool, são primordiais para retardar o envelhecimento.

Sendo assim, visite periodicamente seu médico, para monitorar de perto todos os fatores de risco inerentes à terceira idade, para retardar o envelhecimento precoce e prevenir o surgimento de possíveis doenças.

Agora que você já sabe como prevenir o envelhecimento e o que fazer para ter uma vida mais longa e saudável, compartilhe este post em suas redes sociais, para que outras pessoas também possam conhecer as técnicas para retardar a chegada dessa fase da vida.

EB1702_CTA_BLOG


1 comentário

Como continuar linda e retardar os efeitos do tempo! · 27 de setembro de 2017 às 15:52

[…] em fases precoces de desenvolvimento pode ser um fator crucial em sua cura e controle. Para isso, hábitos saudáveis devem ser adotados desde […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *