Nada pior do que aquela sensação de barriga inchada e até um pouco de dor devido ao intestino preso. Quem sofre com a prisão de ventre sabe que não é nada fácil passar dias sem conseguir ir ao banheiro. O desconforto é grande, mas com algumas alterações em sua rotina você pode melhorar e manter o intestino regulado.

Isso é possível sem o uso de medicamentos. Alguns alimentos e práticas no dia a dia colaboram para que o intestino funcione melhor e, assim, a prisão de ventre não aconteça. Confira, nesta dica, cinco dicas de hábitos para manter o intestino regulado para você se sentir melhor!

Dicas para manter o intestino regulado:

1. Água, muita água!

Você sabia que beber água é essencial para que o seu intestino funcione bem? O líquido encharca as fibras hidrossolúveis e ajuda na formação do bolo fecal. Além disso, mantém as fezes úmidas e facilita o trabalho do organismo na expulsão do bolo fecal. Beba pelo menos dois litros de água por dia e coloque no seu cardápio sucos como o de melancia, que é rico em água e pode ser ingerido sem colocar açúcar.

2. Coma frutas e verduras

Por falar em melancia, insira em seu cardápio diário porções de frutas e verduras. Ricas em fibras, elas ajudam na formação do bolo fecal e melhoram o funcionamento do intestino. Para facilitar o dia a dia, você pode fazer salada de frutas no final de semana e dividir em potinhos. Depois disso, é só consumir pelas manhãs ou na hora do lanche. Banana e maçã também são ótimas opções para levar para o trabalho e comer na hora do café.

3. Evite alguns alimentos

Ao mesmo tempo em que alguns alimentos fazem bem para o intestino, outros acabam prejudicando a digestão e colaborando para a prisão de ventre. Carnes vermelhas, embutidos, enlatados e defumados são alguns deles. Quem tem problema intestinal deve evitar estes alimentos, que demoram a serem digeridos e acabam ficando muito tempo em contato com a mucosa do intestino grosso. Assim, prefira comer carne vermelha uma ou duas vezes por semana, totalizando no máximo 200 g.

Comprar PEG 4000

4. Cuide da sua flora intestinal

Vários fatores podem provocar o desequilíbrio da flora bacteriana intestinal como o uso de antibióticos, estresse, infecções intestinais, má alimentação e envelhecimento. Outra opção natural é o uso de Lactobacillus, que são bactérias que contribuem para o funcionamento do intestino. Seu uso reduzem processos inflamatórios, além de estimulam a produção de anticorpos.

Além disso, não poderíamos deixar de citar o PEG 4000 (Polietilenoglicol 4000), que é um polímero seguro e eficaz no tratamento da constipação intestinal em adultos e crianças. Seu uso ajuda a manter o intestino regulado através do aumento da quantidade de água no intestino, o que aumenta o tamanho das fezes e melhora da sua consistência, para que não provoque dor no momento da sua eliminação.

5. Mexa-se!

Não tem tempo para ir para a academia? Tudo bem! Desça as escadas, vá a pé para o trabalho ou, se for longe, pedale até ele. Caminhe até a padaria e deixe o carro em casa, tire alguns minutos para passear no parque, leve o cachorro para caminhar, ou seja, mexa-se! O exercício ajuda a agilizar o processo de digestão e também colabora para aumentar a mobilidade intestinal. Por isso, movimente-se!

6. Coma muitas vezes por dia em pequenas quantidades

O ideal é se alimentar a cada 3 horas, sempre preferindo alimentos leves e ricos em fibras. Ao comer aos poucos, a digestão também é feita aos poucos e você não sobrecarrega o seu organismo. Faça um horário pessoal de alimentação. Capriche no café da manhã e, entre ele e o almoço, faça um lanchinho. O mesmo vale para o espaço entre o almoço e a janta. Uma fruta ou uma barrinha de cereais podem fazer a diferença! Tente!

Gostou das nossas dicas para manter o intestino regulado? Então compartilhe este post com seus amigos nas redes socais!

 

Baixar E-Book Colágenos


1 comentário

Tudo sobre metabolismo: conceito, alimentos, dicas e mais! - BS Pharma · 10 de novembro de 2017 às 14:37

[…] estimulam a digestão e o melhor funcionamento do intestino; […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *