Atualmente, vivemos em uma sociedade endemicamente acelerada. Hoje, as 24 horas de um dia parecem, às vezes, não serem suficientes para todos os compromissos e atividades que constam em nossa agenda. Com a rotina atual é preciso adotar diversos papéis: de trabalhador, amigo, pai/mãe, filho, estudante, etc.

Com isso, nossas capacidades mentais são cada vez mais demandadas, o que acarreta em um problema bastante característico de nosso tempo: o cansaço mental. Entre os sintomas mais recorrentes do cansaço mental, podemos destacar: insônia, falhas de memória, falta de energia, dificuldade de concentração e alterações de humor. Veja, na dica de hoje, como combater o cansaço mental. Acompanhe!

1. Tenha uma boa alimentação

Uma alimentação saudável e equilibrada auxilia muito na prevenção e combate de diversas doenças e desordens. Evite, quando possível, alimentos gordurosos e o açúcar. Inclua frutas e verduras em suas refeições. Alimentos ricos em ômega 3, como salmão e uva, são também indicados para uma boa saúde mental. Se você não conseguir inserir todos os alimentos necessários, você poderá optar também por suplementos e compostos que sejam indicados para o caso de cansaço mental, como o composto revitalizante.

2. Pratique exercícios físicos

Os exercícios são importantes não apenas para a saúde física, mas também para a psicológica. Atividades físicas regulares melhoram as funções cognitivas do cérebro e ajudam a relaxar a mente.

3. Durma o suficiente

O período de sono é essencial não apenas para relaxamento, mas também para a saúde de nossa mente. Enquanto você dorme, são produzidos hormônios essenciais para a boa manutenção de seu organismo e para que você inicie o próximo dia com maior vitalidade.

4. Tenha contato com a natureza

Atividades ao ar livre, como: caminhada, passeio em parques e andar de bicicleta podem ajudar seu cérebro a relaxar e propiciar bons momentos de lazer.

5. Divirta-se!

Durante nosso dia produtivo, muitas vezes, deixamos a diversão e o lazer para um segundo plano. Lembre-se de reservar momentos de entretenimento durante a semana. Ir ao cinema e sair com amigos, por exemplo, são atividades que auxiliam a relaxar e a evitar o estresse e a estafa mental.

6. Organize suas prioridades

Muitas vezes, temos a “síndrome do super-homem/mulher-maravilha”. Pois, queremos resolver toda e qualquer situação, que surge, fazemos diversas atividades ao mesmo tempo, etc. Isso faz com que o estresse e o cansaço mental apareçam. Avalie de forma objetiva quais são realmente suas prioridades, o que você realmente precisa resolver urgentemente, o que pode delegar e o que não precisa ser resolvido instantaneamente.

7. Saiba equilibrar vida profissional e vida pessoal

Muitas pessoas acabam levando os problemas do trabalho para casa ou mesmo atividades excedentes de sua rotina de trabalho para finalizar em casa. Se esse hábito for recorrente, além da estafa mental, poderá ser desenvolvida a Síndrome de Burnout, que é o ponto máximo do estresse profissional. Saiba quando desligar-se dos assuntos do trabalho e conectar-se à sua vida pessoal. Esse equilíbrio é essencial no combate à estafa mental.

8. Relaxe!

Além dos momentos de lazer e de trabalho, é preciso também encontrar momentos para relaxamento. Meditar ou tomar um banho quente podem ser soluções para promover seu relaxamento.

9. Veja o lado bom das coisas

O pessimismo agudo pode agravar os efeitos do cansaço mental. Procure ver o lado positivo dos acontecimentos e a não ficar remoendo demoradamente o que o desagrada. Lembre-se: tenha seu foco em coisas boas.

10. Converse sobre o problema

Conversar com amigos sobre o que tem nos angustiado pode ter tem um ótimo efeito. Nessa troca, podemos encontrar soluções para nossos problemas. Entretanto, se você já sente os efeitos do cansaço mental, há semanas, pode ser melhor procurar ajuda de um profissional, como um psicólogo, que poderá ajudá-lo assertivamente a lidar com a situação.

O cansaço mental pode causar danos físicos e psicológicos graves. Aplique as nossas dicas para evitá-lo e combatê-lo. Você tem mais alguma dica sobre o assunto? Compartilhe nos comentários!

Categorias: Saúde Mental

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *