Adotar uma conduta voltada para a saúde das articulações é essencial, já que com o passar dos anos, o desgaste é inevitável sobre as articulações, devido a má alimentação, envelhecimento, doenças hereditárias, entre outros, o que pode comprometer movimentos comuns realizados diariamente, como sentar, levantar, escrever e andar.

É muito possível melhorar a saúde das articulações com uma dieta equilibrada, rica em todos os nutrientes essenciais. Além disso, a prática de exercícios físicos quando executadas corretamente e com moderação, também pode melhorar a saúde das articulações.

Alimentação

Estudos demonstram que alimentos cítricos ricos em vitamina C ajuda a formar colágeno, matriz óssea e cartilagem, alimentos que são ricos em vitamina A trabalha na regeneração dos tecidos, e a vitamina D promove a absorção de cálcio e o fósforo.

Alimentos contendo ácidos graxos, como o ômega-3, são outros nutrientes que desempenham um papel fundamental na promoção da saúde das articulações, porque contém propriedades anti-inflamatórias, o que contribui para melhorar muitas doenças das articulações, como a artrite.

Além disso, a ingestão de água é essencial para se manter hidratado e manter o líquido das articulações em seus níveis ideais.

Esportes

Estudos têm mostrado que exercícios físicos ajudam pessoas com artrite de várias formas. Os benefícios da prática de exercícios são: a redução da dor e da rigidez na articulação e o aumento da flexibilidade, da força muscular, da saúde do coração e da resistência.

Atletas e praticantes frequentes de atividade física sabem bem como são as dores decorrentes de um treino intenso. O uso de colágeno hidrolisado pode prevenir o desgaste das cartilagens e proteger as articulações, garantindo o desempenho físico e recuperação mais rápida.

Colágeno e a saúde das articulações

Colágeno é uma das proteínas mais importantes para o corpo, considerando que aproximadamente 25% das proteínas corporais são baseadas nele. Existem 28 formas de colágeno, sendo que cada uma tem sua função no organismo. Embora seja muito famoso pelos seus benefícios para a pele, é uma proteína essencial para a saúde das articulações.

É formada por uma tripla hélice de aminoácidos que compõe as fibras de sustentação do corpo: glicina, prolina e alanina. É a proteína mais abundante do corpo humano, encontrada na pele, cartilagem e ossos, constituindo o tecido conectivo ou conjuntivo.

Os responsáveis por sua produção são os fibroblastos (células da pele), condrócitos (células da cartilagem) e osteoblastos (células ósseas). Sua conformação parecendo uma espiral é proposital, pois adquire a propriedade de se tornar bastante elástica e, assim, exercer sua função de manter a resistência e elasticidade da pele, dos ossos, músculos, tendões e ligamentos.

Rigidez articular é um dos efeitos do envelhecimento, mas favorecer a formação e recuperação dos níveis de colágeno no organismo pode reduzir essa condição e auxiliar no tratamento de sintomas de artrite, reduzindo a inflamação e melhorando a elasticidade e saúde das articulações.

Recentemente, os benefícios começaram a aparecer em decorrência do uso do colágeno como suplemento alimentar, mais especificamente o colágeno tipo II, ao favorecer a formação de um novo tecido cartilaginoso.

São notícias animadoras, uma vez que o tratamento básico para essas condições articulares sempre foi o uso de anti-inflamatórios não esteroides, medicamentos que evidentemente apresentam eficácia na redução das dores, mas que trazem efeitos colaterais muito perceptíveis e não alteram o curso da doença.

Fontes de colágeno

Podemos encontrar a proteína nos ossos de animais, na gelatina e nos suplementos à base de colágeno. O primeiro é um tipo de alimento que não costumamos consumir, a não ser em determinados pratos, mas não faz parte da alimentação do dia a dia. É válido consumir a gelatina de sabor neutro e que contenha a menor quantidade possível de aditivos químicos.

Entretanto, a melhor forma de adquirir colágeno atualmente é suplementando, uma vez que ele já vem hidrolisado, o que facilita a digestão dessa proteína complexa e grande.

Por ser uma proteína de fácil digestão e assimilação, o colágeno é um suplemento alimentar com inúmeras indicações na área de saúde. Com o passar dos anos ocorre uma redução gradual de colágeno nos tecidos corporais, e ele também sofre em qualidade, tornando-se menos elástico e hidratado. O colágeno suplementar é usado para prevenir a degradação do colágeno corporal, ajudando assim a manter pele, tendões, ossos e ligamentos mais saudáveis.

Glucosamina e Condroitina e a saúde das articulações

Há anos a glucosamina e a condroitina são utilizadas na tentativa de reconstruir e amenizar os sintomas da cartilagem e das articulações nesses casos, com resultados positivos no tratamento.

A glucosamina é uma molécula natural utilizada na produção dos proteoglicanos que integram a matriz da cartilagem articular e o ácido hialurônico que está presente no líquido sinovial nas juntas, tendões, ligamentos e cartilagem.

 

Estas substâncias são diminuídas durante as manifestações de complicações osteoarticulares, causando a degeneração das cartilagens e início do processo inflamatório e dor. No tratamento da artrose, a suplementação de glucosamina estimula a produção de proteoglicanos que compõem as superfícies articulares e favorece a calcificação do osso.

A condroitina sulfato é um polissacarídeo sulfatado constituído por substâncias denominadas mucopolissacarídeos, responsáveis pela estrutura, retenção de água e nutrientes. Isso ocorre, graças a sua capacidade de permitir o transporte de nutrientes através da cartilagem, além de controlar a circulação do líquido sinovial entre a cartilagem e a cápsula articular. O transporte do líquido sinovial promove a lubrificação, nutrição e eliminação de substâncias indesejáveis do meio.

A associação da glucosamina e da condroitina atua como adjuvante no tratamento das doenças osteoarticulares, como: espondilose, condromalacia rotular, periartrite, osteoartrite, artrose (primária e secundária), artrite reumatoide e suas complicações, apresentando resultados promissores na remissão das dores, restabelecimento dos movimentos articulares e a possível regeneração da cartilagem que protege as extremidades dos ossos.

Atenção na alimentação e suplementação

Alguns cuidados diários podem evitar o declínio precoce da produção de colágeno para as articulações, bem como seu desgaste excessivo. Alimentação variada é a melhor estratégia, bem como a atividade física intensa feita de forma adequada e, se necessário, com orientação profissional.

Qualquer dúvida que tiver, sempre consulte seu nutricionista ou médico para esclarecê-la e pergunte como você pode incluir a glucosamina e condroitina e/ou o colágeno hidrolisado no seu dia a dia.

Este post foi útil para você? Comente e compartilhe!

colagenos


3 comentários

Para saúde das articulações: Conheça o colágeno tipo 2 - BS Pharm · 7 de julho de 2017 às 15:37

[…] O UC-II® é um colágeno do tipo 2, não-desnaturado, derivado da cartilagem de frango, e possui processo de fabricação patenteado, baseado em um processo não-enzimático,que ocorre à baixas temperaturas, garantindo a obtenção de um colágeno puro, com estrutura molecular inalterada, e sem alterações em suas atividades biológicas. […]

Como tratar dores articulares com remédios naturais - BS Pharma · 17 de julho de 2017 às 17:51

[…] tratamentos podem ser realizados através da reposição de colágeno, de corticoides, anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs), suplementos naturais ou mesmo a […]

Como se livrar da artrite de maneira natural - BS Pharma · 28 de julho de 2017 às 12:48

[…] a obtenção de um colágeno puro, com estrutura molecular inalterada, e sem alterações em suas atividades biológicas. Por ser uma proteína que faz parte das cartilagens, ela é recomendada para estimular a […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *