Durante o inverno, aumenta o número de casos de doenças respiratórias, como bronquite, asma, pneumonia, rinite, alergia, otite, amigdalite, gripes e resfriados. A baixa umidade do ar, as mudanças bruscas de temperatura e o aumento da poluição são os principais motivos de preocupação, especialmente para quem já tem doenças respiratórias. Este período do ano também favorece a queda da imunidade das pessoas, tornando-as mais predispostas a desenvolver às chamadas “doenças de inverno”.

A chegada do inverno vem sempre acompanhada do aumento de casos de gripe, resfriado, sinusite, bronquite e outras doenças. É preciso ficar atento e cuidar da saúde. Saiba como prevenir e se cuidar, com dez dicas para se prevenir das doenças de inverno e para se cuidar durante a estação mais fria do ano.

Dicas de como cuidar da saúde no inverno

É de senso comum que durante o inverno fica mais fácil contrair doenças respiratórias, e isso se deve em grande parte à falta de chuvas e ao frio excessivo. Com a baixa umidade relativa do ar, o acúmulo de poeiras e doenças cresce exponencialmente e, com o frio, o número de pessoas que buscam locais fechados e sem ventilação aumentam, facilitando assim a contaminação e disseminação de doenças respiratórias.

São características do tempo seco, as doenças respiratórias como: bronquite, asma, pneumonia, rinite, alergia, otite, amigdalite, resfriados e gripe. Conheça a seguir alguns cuidados que podem te ajudar a evitar as tão temidas doenças de inverno.

1. Limpeza da casa

Na hora de limpar sua casa esqueça a vassoura, pois o ato de varrer o piso levanta a poeira nele acumulada. Limpe tudo com um pano úmido e, se possível, sem produtos químicos, para diminuir a chance de processos alérgicos. Lembre-se de que muitas alergias são intensificadas com a inalação de poeira, o que é ainda mais complicado no inverno, quando as vias respiratórias estão mais ressecadas e sensíveis.

De acordo com o médico infectologista e consultor Caio Rosenthal, é importante também prestar atenção para a manutenção correta das caixas d’água  e de ares condicionados individuais, centrais, e até mesmo dos carros. É a partir da falta de limpeza que doenças se proliferam nestes locais e podem afetar um grande número de pessoas.

2. Abra as janelas

Quando o clima está mais frio, é comum fechar as janelas para impedir a ventilação da casa, mas isso nem sempre é bom. Para evitar que doenças virais sejam espalhadas dentro de ambientes com uma concentração grande de pessoas, é necessário que o ar seja renovado. Por isso, abra a janela e deixe-o circular em casa, nos transportes coletivos e nos ambientes corporativos e empresariais, mesmo que por apenas algumas horas por dia.

3. Cuidado com as roupas e cobertores

Com a chegada do frio, as pessoas costumam tirar os casacos que estavam guardados no fundo do armário. O problema está em usar a peça logo em seguida. Uma vez que ele ficou muito tempo guardado, provavelmente está com uma quantidade grande de fungos e até de ácaros e por isso, antes de se vestir é muito importante que você lave as roupas e casacos que ficaram esquecidos em seu guarda-roupa.

Assim como os casacos, os cobertores também estão no fundo do armário, guardados há muito tempo, não é? Assim que começar a esfriar, lave seus cobertores armazenados, desta forma, quando o inverno chegar eles já estarão prontos para serem utilizados. Lembre-se que cobertores devem ser lavados com frequência.

4. Alérgicos precisam de cuidados especiais

Quem sofre com alergias ou rinite sabe muito bem que durante o inverno é preciso ter ter ainda mais cuidado para não agravar os sintomas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, os pulmões trabalham de forma ideal para umidades relativas do ar superiores a 60%, o que não ocorre durante o inverno. Em tais condições, os movimentos ciliares nasais, responsáveis por eliminar poeiras e bactérias, reduzem suas atividades. Associando este fator ao acúmulo de partículas no ar, serão mais recorrentes os acessos de alergias e rinites.

O ideal é evitar lã, roupas de crochê ou tricô e procurar usar de blusas algodão. Na hora de dormir, pessoas alérgicas devem preferir o edredom ao cobertor comum. Dessa forma, o acúmulo de poeiras será menor.

VITAMINA C + ZINCO

5. Umidade

Quem mora em regiões mais secas, deve se preocupar também com a umidade relativa do ar. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o nível ideal para o organismo humano deve estar em aproximadamente 60%. Quando o percentual de umidade está abaixo deste nível, é recomendado usar um umidificador no ambiente, colocar bacias de água no quarto ou toalha molhada na cabeceira da cama na hora de dormir. Dias mais secos predispõem ao aparecimento de sintomas alérgicos.

6. Soro fisiológico

Com o tempo seco, é comum sentir irritação nos olhos e nas vias nasais. Para umedecer as narinas e os olhos, use solução fisiológica, que pode ser facilmente encontrada na farmácia mais próxima. Caso note alguma alteração como coceira, alteração na cor da conjuntiva, entre outros, procure um médico de confiança para determinar o procedimento mais adequado ao caso.

7. Beba água

Para o organismo estar preparado para combater as doenças de inverno ele deve estar funcionando bem. Isso dependerá de uma boa hidratação. Por isso, beba bastante água, mesmo nos dias mais frios.

A água ocupa cerca de 45% a 70% do volume corporal, e a quantidade de água ideal para cada pessoa pode variar. É importante manter a hidratação do corpo, para que este desempenhe melhor suas funções. Um corpo mal hidratado pode resultar em um sistema imunológico enfraquecido, facilitando a ocorrência de doenças durante o inverno.

8. Lave as mãos

Com poeiras, vírus e bactérias circulando em todo o canto, manter as mãos limpas pode ajudar a evitar a contaminação. Lave sempre as mãos e dê preferência para sabonetes com hidratante ou glicerinados, para não agredir a pele. Tenha sempre por perto um bom hidratante para as mãos e um bom álcool em gel para as mãos.

9. Fuja do cigarro

O ato de fumar é responsável pelo desenvolvimento e pela perpetuação do processo inflamatório das vias aéreas. Tais inflamações desencadeiam uma série de doenças, como a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), as neoplasias pulmonares e as doenças intersticiais, além de agravar a evolução da asma, enfraquecendo o sistema respiratório. Por isso, evite o cigarro e preze pela sua saúde.

10. Fortaleça seu sistema imunológico

Para prevenir e fortalecer seu sistema imunológico, existem várias dicas a serem postas e práticas no dia a dia. Uma forma prática, entretanto é através de alguns medicamentos que podem ajudar a prevenir doenças.

A Vitamina C é um dos melhores nutrientes para fortalecer nossa imunidade e também para o tratamento e prevenção de algumas doenças e patologias crônicas. Como um poderoso antioxidante, protege as células de danos provocados por radicais livres, tem propriedades antivirais, antibacterianas e antialérgicas. Portanto, antes de gripar, que tal se prevenir?

Viu como é fácil se proteger das doenças do frio? Comece hoje mesmo a lavar blusas e ter mais cuidado. Aproveite e compartilhe esse post, para alertar os seus amigos!

inverno

Categorias: Imunidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *